Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Comunidade de Leitores, uma Viagem Inacabada

 

A Comunidade de leitores da Biblioteca Municipal de Alpiarça pretende promover e consolidar os hábitos de leitura junto da comunidade alpiarcense, oferecendo um espaço/momento de convívio entre aqueles que gostam do livro e da leitura, em que possam partilhar as suas experiências como leitores. Que este constitua um bom momento de conversa, informal, na (re)descoberta de determinado texto ou tema proposto para debate. Que o olhar do outro sirva de contraponto, seja um outro olhar, que ofereça ao grupo a oportunidade de partilha de opiniões e de afetos, que crie e fortaleça o sentimento de pertença a esta Comunidade de Leitores que tem na cultura, no livro e na leitura uma paixão comum.

 
 
Participe, as inscrições encontram-se abertas. Podem-se efetuar on-line aqui, via e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou presencialmente na nossa Biblioteca Municipal. 
 
Os encontros da Comunidade de Leitores realizar-se-ão uma vez por mês, salvo casos pontuais que justifiquem outra periodicidade.
 
O 1º encontro terá lugar no dia 27 de outubro de 2018, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal. 
 
Será feita a apresentação do projeto e das intenções para este primeiro ciclo de encontros, e partilhadas as opiniões sobre o mesmo. 
O tema base que propomos para este primeiro ciclo é “O Romance Histórico”, que será sempre uma Viagem Inacabada, e teremos como ponto de partida para a esta conversa à volta da nossas leituras, a obra de Miguel Sousa Tavares “Equador”. 
 
Existem livros disponíveis para empréstimo a quem esteja interessado em participar na Comunidade de Leitores. Foram livros gentilemente cedidos pelas Bibliotecas Municipais da Lezíria do Tejo, no âmbito da Rede Intermunicipal recentemente constituída
 
 

Equador é um retrato brilhante da sociedade portuguesa nos últimos dias da Monarquia, que traça um paralelo entre os serões mundanos da capital e o ambiente duro e retrógrado das colónias.

Comovente e perturbador, continua a ser um dos romances mais admirados de Miguel Sousa Tavares.

Entre os romances que marcaram a literatura nacional na primeira década deste século, está sem dúvida Equador, de Miguel Sousa Tavares. Um livro de quinhentas páginas num cenário histórico do fim da monarquia e atravessado por uma paixão avassaladora vivida em São Tomé, entre escravos e senhores, com uma intriga política que seduziu quatrocentos mil leitores que compraram o livro e centenas de milhares que partilharam a sua leitura. É dos poucos romances contemporâneos que não ficaram esquecidos ao fim de alguns anos, contando já com mais de 35 reedições e tendo marcado a edição nacional pelo lado da conquista de leitores.

Miguel Sousa Tavares, jornalista, cronista e escritor, nasceu no Porto, filho do advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares e da escritora Sophia de Mello Breyner Andresen. Entre os seus ascendentes constam figuras da aristocracia portuguesa, sendo bisneto de Tomás de Melo Breyner e trineto de Henrique Burnay; é igualmente primo em terceiro grau de José Avillez.

 

In: Wook, DNWikipédia




Entre nós, Comunidade de Leitores, tivemos um final de tarde de sábado muito agradável!
 
Neste primeiro encontro para uma viagem [sempre] inacabada à volta do romance histórico, falámos sobre os livros e os autores que nos vão acompanhar e dos locais que ambicionamos visitar. Depois, provámos uns deliciosos sonhos de banana e um bolo de chocolate, ambos confecionados com receitas de São Tomé e Príncipe (obrigado doceiras!) e, para acompanhar, o aromático chá e/ou café. No final de provarmos os sabores e aromas gastronómicos, mergulhamos nos sabores e aromas vindos das nossas leituras à volta do Equador de Miguel Sousa Tavares. 
 
Foi um bom momento de partilha, de (re)descoberta do que lemos com o olhar do outro.
 
Até ao próximo mês com “O Tesouro da Sé”,de Manuel Luís Bárbara.

Fotos: