Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Apresentação do livro "Memórias da Cidade de Santarém" de Teresa Rosário

Dia 15 de dezembro pelas 18h00

Com apresentação da obra pelo Engº Ricardo Hipólito.
  

 


Escrevo há cerca de duas décadas no Correio do Ribatejo sobre as memórias da cidade de Santarém.
Felizmente, muitos dos meus textos têm tido grande receptividade entre os leitores que por vezes me contactam quer por escrito quer em presença. Muitos admitem que recortam os artigos, o que não me espanta porque também o faço, e pedem-me que as “minhas histórias” que são as “suas histórias” sejam publicadas em livro para que não se voltem a perder. Do estímulo passei à acção e eis “As Memórias da Cidade de Santarém” que é o meu primeiro livro.

 

A obra é constituída por cinquenta e três textos escritos e publicados no Correio do Ribatejo entre 2009 e 2017. Esta está dividida em quatro partes: “as memórias”, “o comércio”, “os homens” e “o Correio do Ribatejo”, unidas por um prefácio de Vítor Serrão e por uma capa de Fernanda Narciso. “As memórias” recordam vários episódios que unem o colectivo escalabitano como defesa patrimonial, actos eleitorais, homenagens, mudanças políticas, sem ignorar os conflitos sociais. “O comércio”, especialmente a publicidade que o promove, são um meio privilegiado para pesquisar a evolução de uma cidade que sempre se olhou como agrícola. Pensões, farmácias cabeleiros, alfaiatarias, pastelarias, lojas a retalho de tecidos permitem caracterizar a vida social e económica da cidade. “Os Homens” construíram a identidade da cidade fossem eles políticos, pintores, cineastas, historiadores, poetas daí que sejam relembrados com frequência nos meus textos, até porque gosto de escrever biografias. Apenas um desses “homens” foi alvo de dois artigos pela importância que teve na minha formação enquanto oficial da História e ao qual pretendo prestar homenagem, Joaquim Veríssimo Serrão. O Correio do Ribatejo foi o meu ponto de partida, a minha âncora em muitos dos textos que escrevi, daí que a quarta parte lhe seja dedicada, homenageando os seus fundadores e continuadores, a tipografia e os tipógrafos, alguns dos colaboradores, enfim, o próprio Jornal, enquanto instituição com 127 anos.

Biografia:
 
Teresa Lopes Moreira nasceu e reside em Santarém. Licenciada em História, mestre em História da Expansão e Descobrimentos Portugueses e doutora em História Contemporânea. Investigadora do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Socias e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, sendo membro integrado do Grupo “Cultura, Identidades e Poder”. Lecciona História desde 1987 e pertence ao quadro do Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira. Colaboradora e administradora do jornal Correio do Ribatejo. Participa em colóquios e conferências sobre diversas temáticas. 
 

     
Teresa Lopes Moreira é historiadora de ofício com provas dadas e, como escalabitana, conhece profundamente esse intrincado historial da velha Scalabis, de que nos apresenta aqui algumas páginas estruturadas da sociedade recente, trechos de uma grande crónica que desfila diante de nós como um fresco inteligível e que traz contribuições sólidas para uma História mais ambiciosa da Santarém contemporânea, que urge fazer-se… O seu livro é, pois, uma espécie de acerto com as memórias sedimentadas da sua cidade…
 
Vítor Serrão