Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Apresentação


A Biblioteca Municipal de Alpiarça inserida num meio rural, com tendência de mudança para os setores secundário e terciário, conta com uma população envelhecida com poucos hábitos de leitura. As crianças até aos 7 anos utilizam o espaço mais na sua vertente lúdica. Dos 8 aos 10 anos começam a procurar também informação de apoio as suas atividades curriculares. Esta tendência acentua-se nos jovens e adolescentes até aos 18 anos, daí até aos 25/30 anos, conjugam-na como o apoio às suas atividades profissionais. A partir dos 30 anos, além da informação de índole profissional, acentua-se a utilização por lazer, consultam jornais e revistas, requisitam livros, DVD’s ou CD’s.

Embora o livro no seu suporte tradicional esteja omnipresente na coleção, para todos os escalões etários, sente-se uma forte tendência para a utilização das novas tecnologias de informação e comunicação (TIC), como a Internet, recursos multimédia e audiovisuais.

Assiste-se, assim, a uma transição na utilização dos recursos de informação tangíveis para os não tangíveis, o que implica a adequação da coleção e dos serviços prestados, com base numa política de serviço à comunidade.

Neste contexto, existem os serviços tradicionais como o empréstimo domiciliário, serviço de fotocópias e impressão, serviço de itinerâncias com as escolas, serviço de animação cultural – promoção da leitura, serviço de apoio às bibliotecas escolares (SABE), reforçados com o serviço de referência, em que a pesquisa e fornecimento de informação passou a fazer-se, preferencialmente, através das TIC, o serviço de Internet convencional (16 pontos de acesso) e wireless (livre) e os serviços audiovisual e multimédia.

 

Formação de Utilizadores


 
 
Devido ao vertiginoso correr dos tempos atuais, os utilizadores da nossa Biblioteca sentem necessidade de obter informação atualizada que os ajude a adquirir o conhecimento que necessitam para a sua vida no dia a dia.
 
O estudante, o técnico, o cidadão comum já não se contentam com a informação disponibilizada nos suportes tradicionais em papel, como o livro e as publicações periódicas, sabem que existem outros recursos que podem fazer a diferença no seu contexto educacional, social ou profissional. Pretendem recorrer, entre outros, aos recursos multimédia e à Internet. A primeira dificuldade surge na utilização dos meios de acesso, onde o computador predomina, depois surge uma outra, a de saber separar o “trigo do joio” na imensidão de informação que os rodeia.
 
Esta dificuldade surge com maior incidência entre os adultos seniores, que na sua grande maioria nunca utilizou um computador ou nunca aprendeu a selecionar a informação nesta nova dimensão digital, embora manifestem grande vontade em desenvolver novas competências nestas literacias: a da informação e a digital.
 
É aqui que a Biblioteca Municipal vai intervir, servindo de mediadora entre os utilizadores e esta nova dimensão informacional-digital, dando aos adultos seniores, maiores de 60 anos, a oportunidade de participarem em ações de formação focadas na utilização das novas tecnologias da informação e comunicação - TIC. Estas irão decorrer no espaço da Biblioteca, onde procuraremos fornecer os conhecimentos básicos para a utilização dos recursos disponíveis.
 
 
 
 

Internet e Multimédia

 


Para consulta rápida, seguidamente transcrevemos o Capítulo VIII do Regulamento da BMA, Setor de Informática e Multimédia, que descreve a utilização destes recursos, que inclui o acesso à Internet.  


CAPÍTULO VIII - SECTOR DE INFORMÁTICA E MULTIMÉDIA

Art.º 16
Informática - Serviços de pesquisa, impressão, fornecimento de informação
e uso de novas tecnologias de informação e comunicação
 
a) Os utilizadores da Biblioteca podem usar os equipamentos informáticos destinados a uso público, de forma particular e individual, para realizarem as suas pesquisas na Internet ou trabalhos, mediante a apresentação do cartão de utilizador;
 
b) A utilização dos equipamentos informáticos obriga ao preenchimento prévio do impresso para fins estatísticos e de segurança;
 
c) É permitida a utilização de computadores pessoais e equipamentos de leitura de registos sonoros, desde que a sua utilização não prejudique terceiros e se a saída de som se efectuar por auscultadores;
 
d) Não poderão ser feitas utilizações por períodos superiores a 45 minutos por período de trabalho (manhã ou tarde);
 
e) A utilização poderá continuar se não houver reservas ou fila de espera para esse posto de
trabalho;
 
f) Não é permitido o acesso nos serviços a quaisquer conteúdos que pressuponham uma classificação etária desconforme com o sector em que estiverem a ser consultados ou a idade do utilizador; 
 
g) Os documentos elaborados pelos utilizadores e guardados no disco rígido dos computadores serão automaticamente eliminados no fim de cada utilização;
 
h) Os utilizadores devem ter a noção de que são identificáveis através do sistema informático e do formulário preenchido previamente, ficando informados de que tentativas de desconfiguração dos sistemas e de penetração em informação não pública, constituem infracções cuja gravidade pode chegar a classificar-se como pirataria informática e ser susceptíveis de processo-crime.
 
i) As penalidades aplicáveis nas situações anteriores são, consoante a gravidade:
     - Advertência registada;
     - Suspensão, até 1 mês, do uso do sistema informático;
     - Abertura de processo judicial.
 
j) Além do simples acesso à informação e aos aplicativos disponíveis, prestados de forma gratuita, a biblioteca disponibilizará, entre outros, os seguintes serviços:
 
     1 - Caixas de correio electrónico: os técnicos da Biblioteca darão apoio aos utilizadores, que assim o desejem, na criação de um endereço de correio electrónico e que sintam dificuldade em realizar tal operação. Contribuí-se, assim, para a integração dos cidadãos na sociedade da informação, através da disponibilização de um recurso que muitos ainda não têm em casa ou nos locais de trabalho. Estes endereços serão sempre localizados em servidores externos que disponibilizam este serviço gratuitamente.
 
     2 - Impressões: estarão disponíveis serviços de impressões em impressoras laser, de acordo com os padrões de qualidade disponíveis nos equipamentos, em formatos A4 e A3, para conteúdos de texto, texto e imagem e fotografia, quer a preto e branco, quer a cores. Se forem necessários serviços de digitalização prévia serão acrescidos os respectivos custos previstos na Tabela de Taxas.
 
l) Estes serviços serão disponibilizados tendo em conta os condicionalismos dos serviços.
 
 
 
 
 

Horários de Funcionamento


 

Segunda-feira a Sexta-feira:

 

   -  Das 9h30 às 18h00

 

 

Actualizado a 2/12/2016

 

 

Empréstimo Domiciliário


O Serviço de Empréstimo Domiciliário será porventura um dos principais serviços que uma biblioteca pode oferecer aos seus utilizadores, pois é através dele que é possível a partilha de documentos, temporariamente, fora das nossas instalações, desde que sejam portadores do Cartão de Utilizador e se faça cumprir o Regulamento.
 
Todos os suportes (Livro, CD, DVD, etc.) são passíveis de empréstimo domiciliário, às exceção das obras de referência e outros documentos de utilização restrita, que ainda assim poderão ser alvo de empréstimo mediante autorização. 
Para consulta rápida, seguidamente transcrevemos o Capítulo V do Regulamento da BMA, referente ao empréstimo domiciliário.    
 
 
CAPÍTULO V - EMPRÉSTIMO DOMICILIÁRIO
 
Art.º 12
Disposições Gerais
 
Poderão ser requisitados para empréstimo domiciliário todos os fundos da Biblioteca, à excepção de:  
 
     a) Obras de referências (enciclopédias, dicionários, etc.);
     b) Periódicos (jornais, revistas e boletins);
     c) Obras raras, de difícil aquisição ou consideradas de luxo;
     d) Fundo Local;
     e) Obras em mau estado de conservação;
     f) Obras que integrem exposições bibliográficas;
     g) Obras únicas de elevada procura.
 
2) Os documentos não passíveis de empréstimo, estão identificados com uma sinalética própria.
 
 
Art.º 13
Empréstimo e Devoluções
 
a) Os utilizadores poderão requisitar, no máximo, 5 documentos em simultâneo, independentemente do seu suporte;
 
b) Os utilizadores poderão requisitar até 4 livros por um prazo de 15 dias que poderá ser renovado no local ou telefonicamente, por mais dois períodos iguais, caso as obras não tenham entretanto sido solicitadas por outro utilizador;
 
c) Poderão também requisitar num total máximo de 2 documentos, CD's, Vídeos e DVD's, pelo prazo de 2 dias;
 
d) A não devolução nos referidos prazos, implica o pagamento de uma taxa, conforme o previsto na Tabela de Taxas, por cada dia de atraso, podendo atingir um limite máximo de três vezes o valor dos documentos não devolvidos;
 
e) O leitor assume toda a responsabilidade das obras que lhe são emprestadas. Em caso de perda ou dano é obrigado a proceder à sua substituição por um exemplar em bom estado, ou ao seu pagamento integral;
 
f) Além do disposto na alínea anterior, o utilizador que danificar ou extraviar um documento à sua guarda, incorre numa taxa de substituição, conforme o previsto na Tabela de Taxas;
 
g) Se o leitor exceder abusivamente os prazos estabelecidos para o empréstimo, será avisado por bilhete postal, para proceder à sua devolução, com a maior brevidade. Em última instância, será avisado por ofício registado, com aviso de recepção, para proceder à devolução dos documentos que tem em seu poder. Não sendo devolvidas as obras, a Câmara Municipal actuará pelos meios legais;
 
h) A Biblioteca Municipal de Alpiarça recusará novo empréstimo a utilizadores responsáveis pela perda, dano ou posse prolongada e abusiva de documentos, enquanto tais situações não forem regularizadas.
 
i) Os pais ou Encarregados de Educação de menores de 18 anos são co-responsáveis pelo empréstimo domiciliário e pelos actos praticados pelos educandos nas instalações da Biblioteca Municipal de Alpiarça.