Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Comunidade de Leitores - "Os Anos"

Dia 25 de novembro | 17h30
 
Será com Annie Ernaux que iniciaremos esta "viagem sempre inacabada" à volta das nossas leituras que nos transportam para múltiplos contextos, sociais, culturais, históricos, científicos...Enfim, na procura da "sustentabilidade" para as nossas vidas, num quotidiano pejado de desafios em que a procura do direito primário da liberdade ainda assume especial destaque neste Portugal, em que já se começa a sentir o perfume dos cravos com que se vão comemorar os 50 anos de abril.
 
Em "Os Anos" é-nos oferecida uma visão muito peculiar da vida das mulheres, das suas conquistas ao longo do século passado, tendo sempre como pano de fundo a liberdade ou falta dela numa sociedade marcada pela 2ª Guerra Mundial, até muito recentemente. Diferente, mas ao mesmo tempo com traços comuns ao nosso Portugal em que muitas das conquistas só acontecem depois, pós 25 de abril. 
 
Juntem-se a nós e boas leituras!
 

 
Estendendo-se por um período que vai de 1941 a 2006, em Os Anos conta-se uma história que é simultaneamente coletiva e pessoal, transversal e intimista, de sessenta anos da vida de um país e da vida de uma mulher. Através de pequenos fragmentos narrativos, por meio da relação entre fotografias, canções, filmes, objetos ou eventos da história recente, mais do que uma desconcertante autobiografia, Annie Ernaux constrói uma recordação de um «nós», num relato sobre o que fica quando o tempo passa: «Tudo se apagará num segundo [...] Nem eu nem mim. A língua continuará a pôr o mundo em palavras. Nas conversas à volta de uma mesa em dia de festa seremos apenas um nome, cada vez mais sem rosto, até desaparecermos na multidão anónima de uma geração distante.»
 
Galardoado com diversas distinções, entre as quais o Prémio Marguerite Duras 2008, em França, o Prémio Strega 2016, em Itália, e a seleção para o Prémio Man Booker Internacional de 2019, em 2022 com o Prémio Nobel da Literatura, este livro confirmou Annie Ernaux como uma das mais importantes vozes da literatura francesa deste século.
 
In Wook (Adaptado)

Biografia

Annie Ernaux
 
Annie Ernaux nasceu em Lillebonne, na Normandia, em 1940, e estudou nas universidades de Rouen e de Bordéus, sendo formada em Letras Modernas. É atualmente uma das vozes mais importantes da literatura francesa, destacando-se por uma escrita onde se fundem a autobiografia e a sociologia, a memória e a história dos eventos recentes. Galardoada com o Prémio de Língua Francesa (2008), o Prémio Marguerite Yourcenar (2017), o Prémio Formentor de las Letras (2019) e o Prémio Prince Pierre do Mónaco (2021) pelo conjunto da sua obra, destacam-se os seus livros Um Lugar ao Sol (1984), vencedor do Prémio Renaudot, e Os Anos (2008), vencedor do Prémio Marguerite Duras e finalista do Prémio Man Booker Internacional.
 
Em 2022, Annie Ernaux foi distinguida com o Prémio Nobel de Literatura.

In Wook


O momento
 
Mais um excelente Encontro à volta das nossas leituras. “Os Anos”, de Annie Ernaux, levou-nos a uma viagem no tempo a partir do seu eu e dos momentos vividos numa cronologia onde encontrámos pontos comuns na memória de todos nós. As imagens do passado - iconográficas, literárias ou simplesmente o som das palavras que perduram - constroem a narrativa até a um presente, que continua a reclamar a necessidade de maior justiça, igualdade e liberdade.
 
Intervalamos para provar o excelente Profiterole, uma receita francesa. Como habitualmente, no bolo servido encontramos uma ligação, ou com a autora do livro, ou com o local onde se desenvolve a narrativa. Isto torna-se possível graças à nossa amiga leitora Rosário, que ao ler o livro encontra os pontos comuns e, através da sua arte culinária, brinda-nos com os seus deliciosos bolos "autóctones". Muito obrigado!
 
Voltámos à nossa conversa com a excelente análise da Dr.ª Teresa Sousa, sintetizando “Os Anos”, num percurso marcado por tempos difíceis de um pós-guerra, maio de 68, os movimentos migratórios, o consumismo…, a tecnologia que vai mudando e que nos vai entrelaçando, os avós e o netos, as imagens das nossas memórias. 
Após a habitual pausa de Natal, voltaremos em janeiro, Boas Festas! 
 
 
 
Visitas: 259